Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

Povoações


Uma destas fotografias representa apenas uma comunidade negra, nada tem a ver com pessoas residentes no Mocambo.Uma destas fotografias representa apenas uma comunidade negra, nada tem a ver com pessoas residentes no Mocambo.

      

 MOCAMBO

 

       Situado na margem direita do rio São Francisco, e à cerca de 20 km rio acima partindo de Ilha do Ouro, encontra-se o povoado do Mocambo com uma população aproximada de 413 habitantes verificada no ano 2000. 

       Apesar de ser o quarto núcleo mais antigo, Mocambo não se desenvolveu na mesma proporção das demais povoações de Porto da Folha.

       Em 1950 a população do Mocambo, predominantemente da raça negra, continuava sobrevivendo da pesca, lavoura e criação de ovinos.

 

 

 

           Em 2009, Mocambo foi oficialmente reconhecida pela Fundação Cultural dos Palmares como primeira comunidade remanescente de quilombo em solo sergipano, no entanto ainda compartilha da área onde se concentra conflitos pela posse das terras, onde a resistência dos habitantes se distingue como ponto principal de suas conquistas. Atualmente essas questões caminham para uma solução capaz de garantir aos quilombolas o que de direito lhes pertence, garantindo indenização aos herdeiros de quem adquiriu lote por meio de documento legal, a exemplo de Darcy Cardoso de Souza, originário da própria comunidade, que prosperou como comerciante em Propriá e investiu legalmente em terras no Mocambo, e seus herdeiros foram prejudicados pelo confisco ou ordem de desocupação.

 

       Fazendeiros, tanto de Sergipe quanto de Alagoas, compraram terras legalmente e gerenciaram durante décadas, finalmente sem entender caíram na mesma enroscada, Esta é uma questão polêmica que deve ser resolvida sem menosprezar a razão.  

 

       A questão da posse das terras promoveu vários embaraços deste tipo no baixo São Francisco, mas, no caso do Mocambo, somente trará resultado satisfatório tão logo aconteça a concessão definitiva aos quilombolas; tal equilíbrio elevará a região de Porto da Folha, que, com três distintos pólos de atração turística, terá enfim mais atenção do governo.