Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

 

 

Luiz Gonzaga da Silva

(Coronel/Comandante do Corpo de Bombeiros)

 

         

          Luiz Gonzaga da Silva nasceu dia 15/04/1924 em Porto da Folha, filho de Miguel Cardoso da Silva e dona Maria dos Prazeres da Silva.

          Em Porto da Folha fez as primeiras letras na escola pública com a Professora Guiomar; em Propriá estudou na escola particular do Professor Cesário Siqueira, e em Aracaju estudou no Grupo Manoel Luiz, no Centro Operário Sergipano, com a Professora Júlia Cabral; e na Liga contra o Analfabetismo, mantida pela Loja Cotinguiba, do Grande Oriente do Brasil (GOB).

          Seu primeiro emprego foi como jardineiro, na Rua Propriá, em Aracaju, na casa do Dr. Augusto Matos; em 1943 foi aprendiz de eletricidade; em 1944 foi dispensado de servir ao Exército. Trabalhou algum tempo como ajudante de pedreiro; vendeu calçados na feira do Aribé; trabalhou para a Secretaria de Obras, roçando mato do terreno para a construção do Leprosário.

          Assim quis o destino, em 1946 foi aprovado na seleção e ingressou no Corpo de Bombeiros do município de Aracaju; em 30/05/1947 foi aprovado em 1º lugar, com 9,5, no curso de formação de graduado (CFG); em 1952 foi promovido a 3º Sargento-Enfermeiro; em 1955 promovido a 2º Sargento; em 1959 promovido a Subtenente, e em 1960 promovido a 2º Tenente por intelectualidade. Em 1961, Luiz Gonzaga da Silva foi promovido a 1º Tenente; Em 1963 promovido ao posto de Capitão, assume o Comando da Cia e a seguir passa para o Estado Efetivo; transferido para o Estado Maior assume as funções de Ajudante de Ordens do Prefeito José Teixeira Machado. Em 31/07/1967 é promovido por merecimento a Major. É nomeado Inspetor de Trânsito Urbano da Capital, e em 29/01/1969 assume, em comissão, o Comando Geral da corporação. Em 05/02/1969 foi promovido a Tenente-Coronel e classificado no Estado Maior.

          Em 11/12/1969, o Tenente Coronel Luiz Gonzaga da Silva é nomeado Comandante Geral do Corpo de Bombeiros; e em 03/08/1972 é designado a compor a comissão que elaborou o Código de Nascimento e Vantagens do Corpo de Bombeiros; neste mesmo mês sofreu atentado de morte, à faca, na porta de sua residência, por dois sargentos da corporação, sendo internado e submetido à cirurgia. Em face de seu estado de saúde, em 31/12/1972 foi substituído do Comando Geral do Corpo de Bombeiros pelo Major João Martins Bezerra.

          Em 04/07/1979 foi promovido ao posto de Coronel. Em 01/11/1984, o Corpo de Bombeiros é transferido da esfera municipal para a esfera estadual, sendo o seu efetivo equiparado ao efetivo da Polícia Militar. O Coronel Gonzaga passou para a reserva remunerada em 27/02/1989.

          Em reconhecimento aos bons serviços prestados pelo Coronel Gonzaga, a população de Porto da Folha o tem como Filho Ilustre.

Obs.: Biografia parcialmente transcrita do livro “Porto da Folha – Fragmentos da História e Esboços Biográficos”, página 322 e 323, de Manoel Alves de Souza.