Sua versão do navegador está desatualizado. Recomendamos que você atualize seu navegador para uma versão mais recente.

 

Antônio Carlos dos Santos

(Cantor, Compositor e Radialista)

         

          Antônio Carlos dos Santos, de nome artístico Antônio Carlos “du” Aracaju’, nasceu em Porto da Folha aos 10/04/1952, filho de Pedro Afonso dos Santos e Terezinha Lucas dos Santos.

          Na infância foi membro do coral da paróquia Nossa Senhora da Conceição. Com a mudança dos pais para capital, veio a concluir o ensino médio no Colégio Atheneu Sergipense; posteriormente formou-se Bacharel em Jornalismo e Pós-graduação pela Faculdade Pio X. Em determinada fase foi vice-presidente da Associação Sergipana de Autores e Intérpretes Musicais. Aposentou-se pela Petrobras, no entanto sua verdadeira vocação está ligada à cultura, tanto que é plenamente aplaudido pelos sergipanos nos festivais folclóricos.

          Antônio Carlos também é reconhecido como radialista de grande talento, visto que a audiência de seu programa na Rádio Rio FM de Porto da Folha chegou a superar a dos demais profissionais da mesma emissora.

          Como compositor, Antônio Carlos conta atualmente com mais de 70 músicas de sua autoria, todas gravadas, entre elas Arroche o Boi, Porto da Folha é só Saudade, Vida de Gado e outras. Algumas de suas composições enfocam a terra natal e seus habitantes. 

         

          Por sua delicadeza e orgulho de ser genuinamente buraqueiro, a população de Porto da Folha qualifica-o como Filho Ilustre desta terra.

 

 

 


 

 

Antônio Carlos Pereira

(Escritor, Sanitarista e Pedagogo)

 

          Antônio Carlos Pereira é natural de Porto da Folha, nasceu no dia 04/03/1969, filho de José Alves Pereira e dona Maria do Carmo Cardoso Pereira.

          Viveu sua infância na cidade natal, aos 16 anos de idade foi atleta da Associação Atlética Guarany, mas não logrou êxito. Aos 18 anos trabalhou no comércio de Porto da Folha exercendo a função de balconista; posteriormente foi aprovado em primeiro lugar no concurso público da prefeitura, sendo contratado na administração Dr. Júlio para assumir o cargo de fiscal de vigilância sanitária, onde desempenhou belíssimo trabalho, em sequência obteve qualificação de funcionário exemplar, vindo a assumir a coordenadoria de vigilância sanitária por intermédio de solicitação do próprio prefeito. Em retribuição ao bom desempenho neste setor, em 2004, Antônio Carlos foi reconhecido pela FAPESE como gerente de vigilância sanitária, recebendo desta unidade o Diploma.

          Em 2006, Antônio Carlos foi admitido pela Secretaria de Estado da Educação para exercer o cargo de professor, daí surgiu o interesse pela deslumbrante história do município, vindo a publicar adiante o livro ‘Porto da Folha – terra de buraqueiros’, Obra que se destaca no esclarecimento de pontos importantes a respeito da fundação dos povoados de Porto da Folha.

       Por seu empenho no esclarecimento de vários itens relevantes de nossa história, Antônio Carlos Pereira é considerado por muitos, Filho Ilustre desta terra.